sexta-feira, 3 de julho de 2009

Divagações.

E as chuvas de junho trazem de volta o que havia sido soterrado no inverno passado...

Permitir que a correnteza leve de volta a água, seguindo seu ciclo natural?

Ou deixar que o solo absorva e faça florescer as sementes plantadas em um dia esquecido?

Talvez aguardar a ação inesperada da natureza, capaz de usar sua fúria ou calmaria para transformar vidas.

O que vai ser?

Um comentário:

Larissa Normande disse...

incrível como eu entendi tudo sem você precisar dizer nada "diretamente". Atoron isso! hahahaha :*